0 Não deixe que as estrias causem constrangimento

Algumas pessoas estão sempre tentando esconder partes do corpo, especialmente quando vão a locais públicos, como praias.

E não é o caso de serem contrárias ao exibicionismo. É porque muitas convivem com estrias.

De acordo com a dermatologista Maria de Lourdes Camacho Viscardi, praticamente todos têm um pouco dessas lesões.

“Ocorrem, principalmente, na puberdade, atingindo predominantemente o sexo feminino (60%) em comparação com o masculino (40%)”, afirma a especialista.

A médica aponta, ainda, que as estrias costumam aparecer em gestantes, pessoas obesas, que sofrem da síndrome de Cushing (produção em excesso de cortisol pelas glândulas supra-renais) e aquelas que fazem exercícios de musculação onde ocorre rapidamente aumento da musculatura.
O aumento de peso (inclusive o chamado efeito sanfona) e de massa muscular são responsáveis pela chamada hiperextensibilidade da pele, o que acaba levando à formação de estrias. Mas, essas não são as únicas causas.

“Os corticosteroides endógenos (hormônios) ou exógenos (medicamentos) parecem ter grande influência”, afirma Maria de Lourdes.

Conheça as diferenças entre os dois tipos de estria

Visualmente, as estrias aparecem ora mais claras, ora com coloração mais escurecida ou avermelhada.

De acordo com a dermatologista Maria de Lourdes Camacho Viscardi, essas são características das chamadas estrias atróficas, que formam faixas de enrugamento e atrofia na pele.

“A princípio, são arroxeadas e, depois, ligeiramente despigmentadas (sem cor), mais claras que a pele. Essas são as estrias mais antigas”, explica a especialista.

Sobre a localização dessas estrias, a médica aponta:

“nos jovens, ocorrem principalmente nas costas e coxas. Na gravidez, são mais observadas nas partes laterais e anterior do abdômen, coxas e mamas. Nas doenças endócrinas acompanhadas de obesidade, surgem também no abdômen, nas nádegas, coxas e pregas axilares. Pelo exercício de musculação, geralmente aparecem nos braços, axilas e costas”.

Outro tipo de estria é o causado pela síndrome de Cushing. Essas, de acordo com Maria de Lourdes, são mais largas e mais amplamente distribuídas, podendo envolver várias regiões, inclusive o rosto.
Opções de tratamento para estrias

Estrias não têm cura, mas existem tratamentos que podem amenizar o problema.

E mais, “quanto mais nova a estria, melhor resposta ao tratamento”, afirma a dermatologista Maria de Lourdes Camacho Viscardi, que aponta algumas alternativas:

-Tratamento tópico, com cremes, tem excelente resultado, assim como peelings químicos. Ambos podem ser associados, aumentando a resposta e acelerando o resultado;
- Microdermoabrasão, um tipo de esfoliação da pele. Pode também ser associada ao peeling, acelerando a resposta e proporcionando ótimos resultados;
- Luz Intensa Pulsada (emissão de fachos de luz sobre a pele, mais fracos do que laser), também funciona bem.

É muito importante ter sempre o acompanhamento de um especialista para qualquer que seja o procedimento e a dermatologista lembra que a resposta à terapia varia para cada um.

Enquanto alguns conseguem resultados apenas com cremes, outros precisam juntar mais de um tratamento.

“Mas todos, se tiverem dedicação, com certeza ficarão satisfeitos com resultados”.

Fonte: Site Universo da Mulher

0 Remover tatuagem com laser

Novas gerações de laser tranquilizam tatuados arrependidos
Tecnologia atual permite remoção de tatuagem sem cicatriz e ainda é recomendada para remover pigmentos responsáveis por desencadear alergias.
Remover tatuagens há seis anos era um procedimento extremamente difícil. As técnicas existentes raramente conseguiam eliminar completamente os desenhos e com frequência deixavam cicatrizes e até quelóides. Com o avanço da tecnologia em diferentes áreas da medicina, especialmente nos aparelhos de laser utilizados por dermatologistas, é possível a remoção dessas imagens de forma mais precisa e com muito menor risco de sequelas.

Atualmente, os equipamentos de laser emitem pulsos de luz —conhecidos como disparos— de forma tão rápida que o calor gerado pela absorção seletiva da luz pelo pigmento (tatuagens e manchas) é dissipado antes que ocorra lesão da pele. “Com a tecnologia disponível hoje, menos de 5% dos casos evoluem para cicatrizes e quando isso ocorre, normalmente, estão correlacionadas com a propensão genética da pessoa ou a inadequados cuidados pré e pós a aplicação do laser”, afirma Daniel Gontijo, dermatologista da Allora Laser, uma das maiores clínicas de laser de Minas Gerais.
Gontijo explica que existem vários modelos de aparelhos de laser indicados para a remoção de tatuagens, mas, como o procedimento pode ser complexo, nem todos os dermatologistas o realizam. Além disso, nem todas as clínicas disponibilizam aparelhos com maior eficácia para tatuagens coloridas. “Ainda existe muita falta de informação. A maioria das pessoas acha que não há como remover tatuagens sem deixar cicatrizes. Falta atualização até dos médicos, que desconhecem os avanços tecnológicos”, ressalta. A Allora destaca-se nesse mercado por possuir a maior rede de dermatologistas credenciados, aproximadamente 100 profissionais, e as melhores tecnologias em laser existentes.
De acordo com Gontijo, a remoção ainda é um processo doloroso e que custa em média quatro vezes mais do que fazer a tatuagem. “Para aumentar a tolerância do paciente, podemos aplicar anestesia em creme ou injeção, chamada de infiltração”, informa. Ele ainda esclarece que “quanto melhor a tatuagem, pior é o resultado da remoção, pois essas tatuagens são carregadas em pigmentos organometálicos, mais resistentes ao laser”.

As tatuagens pretas, homogêneas, foscas e com traços finos, são as mais fáceis de serem removidas. Já as amarelas, verdes, vermelhas ou com tons de pele são mais difíceis e ainda podem mudar de cor durante o processo. “Há uma variabilidade muito grande de tons e misturas, por isso, para responder à expectativa do paciente de maneira mais criteriosa, é necessária uma avaliação com o dermatologista, que pode ainda indicar e fazer testes em pequenas áreas da tatuagem”. O dermatologista informa ainda que, em alguns casos, só é possível remover a tatuagem em aproximadamente 85%.
De maneira geral, a indicação mínima para a remoção é de cinco sessões, uma a cada seis semanas. “O laser fragmenta os pigmentos em partículas menores que serão eliminadas pelo próprio organismo. Como a resposta é individual e variável, é necessário esse intervalo entre as sessões”, diz Gontijo.
Para a realização do procedimento a pele não pode estar bronzeada e os homens devem depilar as áreas com pêlos para evitar que eles também absorvam a luz do laser e sejam eliminados permanentemente provocando falhas.
Uma nova tecnologia pode facilitar a vida de futuros arrependidos. Uma tinta especial para tatuagem que pode ser removida com apenas três aplicações de laser está em fase de testes nos Estados Unidos.

Riscos da tatuagem
Sazonalidade do desenho, conflitos em relacionamentos, motivos profissionais, frustração e insatisfação com o resultado, podem acarretar algum tipo de arrependimento e a busca pela remoção da tatuagem. Além da questão emocional, as tatuagens expõem as pessoas ao risco de desenvolverem alergias e cicatrizes, bem como de contaminação por bactérias e vírus, como os transmissores de hepatite e AIDS.
É comum o tatuado desenvolver uma alergia aos pigmentos da tatuagem, que se desenvolve em forma de erupções ou inflamações. Nesse caso, o processo alérgico está relacionado ao pigmento e ao sistema imunológico e independe do tamanho e da quantidade do pigmento. Não há como prever a sensibilidade, pois ela só é percebida depois que a tatuagem já ganhou forma, devido à absorção da tinta. Os pigmentos verde e vermelho são os que mais acarretam essa reação. Quando o caso não se complica, o tratamento é à base de cremes com corticoide de uso local ou injetável e aplicação permanente de hidratantes específicos para restaurar a textura da pele. Cerca de 80% dos casos podem ser solucionados se o paciente colaborar e seguir corretamente o tratamento recomendado pelo dermatologista. Depois de controlada a reação inflamatória, o laser pode ser usado para remover o pigmento, interrompendo assim o estímulo alérgico. 

Fonte: Site Toque feminino

1 Aplique de franja

As franjas estão em alta, mas nem todas as mulheres tem coragem para aderir à nova moda. Felizmente existe uma saída, adotada por beldades como a atriz Fernanda Vasconcelos, o aplique de franja!
Entre na moda sem enfrentar a tesoura!

A franja está reinando absoluta nos looks das mulheres mais estilosas e antenadas.
Muitas famosas já aderiram ao visual. Carol Castro, Carolina Dieckman, Daniele Suzuki e Débora Falabella, dentre outras, passaram a tesoura nos cabelos e exibem estilosas franjinhas na TV.
A franja dá um charme a mais para qualquer corte de cabelo e é a grande sacada da estação. Mas é preciso ficar atenta, pois cada formato de rosto pede um modelo de franja diferente. “É preciso adequar a moda ao seu tipo físico para depois não se arrepender do corte”, ressalta o hair stylist Ruben Navarro, da rede Walter’s Coiffeur. “Muitas mulheres querem experimentar o novo visual, mas chegam a suar frio quando pensam no corte, pois têm medo de ficar ruim e não poder voltar atrás. Nestes casos, recomendo o aplique de franja.” – completa.
Os apliques de franja ficam super naturais e são uma carta na manga para quem deseja uma mudança reversível. A Di Milesi possui apliques de cabelos naturais, em todos os tons de cabelos. “É perfeito, pois a mulher tem a opção de colocá-la e retirá-la quando quiser. Como o cabelo é natural, ela pode secar, fazer baby liss, deixar a franja como se fosse sua.” – ressalta Aline, gerente das lojas.

Fonte: Site Toque feminino

2 MOHDA - Macaquinho

A qualidade do esmalte MOHDA é muito boa! Por duas vezes eu retoquei o esmalte, que ficou com umas estrias pois já tinha secado. Mas para minha surpresa, quando o retoque secou ficou sem marca alguma, lisinho. Ótima cobertura! Linda cor!


0 Como fazer os cosméticos durarem mais!

Se você não abre mão de se maquiar ou passar perfume todos os dias, conheça os truques dos profissionais para fazer os cosméticos renderem mais

 Não encha o rímel de ar

Evite ficar colocando e tirando a escovinha do tubo, pois esse movimento injeta ar, ressecando o rímel. Se passar um pouco de pó compacto nos cílios antes do produto, terá muito mais volume usando menos rímel. Bom, né?

Use pincéis sempre secos

Certifique-se de que suas mãos estejam limpas se for aplicar pó, base ou sombra usando os dedos. Se preferir usar um pincel, lave-o quinzenalmente com sabonete neutro. Ah, e nada de passá-lo ainda úmido na maquiagem!

Lave a esponja do pó

Com o uso contínuo, a esponjinha vai ficando escura e pode até apresentar um cheiro desagradável depois de um tempo. Para deixá-la como nova, lave-a usando sabonete neutro e deixe secando ao sol. Isso evita a contaminação por bactérias e aumenta a vida útil do pó compacto.

Umedeça em soro fisiológico

Sua sombra em pó permanecerá tão firme quanto no momento em que foi passada se você molhar o pincel de aplicação em soro fisiológico antes do uso. Segundo os maquiadores profissionais, esse recurso prolonga a manutenção da cor e do brilho durante o dia todo!

Passe batom de boca fechada

Você abre a boca para passar batom? Se a resposta é positiva, saiba que seu método de aplicação gasta muito mais produto. Aplique batom com a boca fechada e economize produto para fazer outros makes incríveis!

Umedeça em soro fisiológico

Sua sombra em pó permanecerá tão firme quanto no momento em que foi passada se você molhar o pincel de aplicação em soro fisiológico antes do uso. Segundo os maquiadores profissionais, esse recurso prolonga a manutenção da cor e do brilho durante o dia todo!

Mantenha o cheiro do hidratante

Se você mora em uma região do país onde faz muito calor, sempre guarde seu creme hidratante na geladeira. Dessa forma, o cheiro dele continuará tão fresquinho quanto no dia em que saiu da loja.

Faça o xampu render

Para o xampu durar mais tempo, evite deixar o frasco aberto enquanto se ensaboa. Com essa medida aparentemente boba, você impede que a essência evapore. E não use mais do que o equivalente a uma moeda de R$ 0,50 para lavar o couro cabeludo.

Prolongue o efeito do perfume

Para que a essência do perfume dure mais tempo, molhe um pequeno pedaço de algodão com a fragrância e prenda-o no sutiã, entre os seios. O bom é que sua lingerie ficará tão cheirosa quanto você!

Economize demaquilante e removedor

Ao retirar a maquiagem, não pingue o demaquilante diretamente no algodão. Primeiro, umedeça um chumaço com água e só então aplique o produto. Faça o mesmo com o removedor de esmaltes. Com isso, a primeira absorção do algodão será de água!

Deixe o lápis de olhos na geladeira

Coloque o lápis de olhos na geladeira por uns 10 minutos antes de começar sua maquiagem e tire só quando for usar. Dessa maneira, o traço sai mais fino, fazendo você gastar menos produto do que o necessário.

Deslize gelo pelo rosto

O segredo da maquiagem que dura o dia todo está na aplicação: antes de começar o make, passe uma pedrinha de gelo no rosto e observe como as cores não desbotam ao longo do dia! Essa dica vale somente para produtos à prova d'água. 

Fonte: Site M de Mulher


Página Anterior Próxima Página Home
 

Copyright © 2011 Blue Jeans! Elaborado por Marta Allegretti
Usando Scripts de Mundo Blogger